quarta-feira, 9 de março de 2011

A verdadeira riqueza

Glória a Deus e bom dia a todos!
Neste fim de semana de carnaval tive a maravilhosa oportunidade de regressar a minha terra natal e visitar meus estimados parentes, me recordei de como é bom abraçar quem se ama!
Eu e minha familia fomos recebidos de braços e corações abertos pela maravilhosa e grande hospitalidade do povo gaúcho, alguns derramaram lágrimas de gratidão a Deus por nossas vidas!! Isto é maravilhoso, uma verdadeira riqueza.

Comecei a meditar sobre este assunto e meus olhos se encheram de lágrimas ao perceber os imensuráveis tesouros que Deus nos concedeu, o tesouro da família unida, o tesouro da Paz, o tesouro do Amor.

Neste mundo capitalista onde vivemos as pessoas correm desesperadamente em direção a fama, ao sucesso, ao dinheiro, crentes de que isto lhes trará contentamento, alívios psico-emocionais, mas na verdade o que realmente "trás a tona" é a realidade que o mundo é pobre concernente a alma.
Mas então surge uma pergunta no ar. Mas Como fazer para ter uma família feliz? Uma vida feliz?
A resposta é curta e objetiva, extraída do livro dos livros, a bússola que a humanidade perdida perdeu. A Bíblia nos relata e nos mostra o caminho que você procura, a verdade que você não acha e a vida que você precisa, isto é JESUS! 
Somente Jesus é capaz de preencher o vazio existente na alma humana, e seus ensinos, suas verdades sincera-mente observadas, praticadas, apreciadas e amadas nos trazem uma vida maravilhosa!!

*"Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize."João 14:27 

*Mais felizes são aqueles que ouvem a mensagem de Deus e obedecem a ela.( Mt.28.11)  

*Eu sou o caminhoa verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim” (João 14:6).

Se há paz em nossa casa, se há harmonia e compreensão, se existe um estreito relacionamento de amor, seja qual for a nossa atividade profissional, alcançaremos sucesso e seremos felizes. E mais importante do que isso, é colocar o Senhor Jesus emprimeiro lugar em nossa casa. Quando toda a família serve a Deus, mesmo que as opiniões, às vezes, sejam conflitantes, nada tirará a paz do lar e o amor do Senhor promoverá sempre o conserto e o entendimento, fazendo com que os dias sejam sempre cheios de grandes bênçãos e felicidade.

Quer saber mais? Aê vai um estudo, imprima e medite: 

A ORIGEM DO LAR E O AMOR DO LAR

Deut 6:5-15; Salmo 127:1
Todos os males da sociedade, sejam financeiros, políticos, trabalhistas, escolares ou religiosos têm a sua origem no coração do homem. Sabemos como é o coração do homem (Jer. 17:9; Rom 3:10-23). A instituição que Deus estabeleceu, ainda no jardim do Éden, que ajuntou duas pessoas em maneiras especificas para ser uma unidade é o que chamamos de família. O ambiente que é formado pelo amor exercitado entre todos da família cria o que chamamos de !o lar?. O lar tem suma importância na vida humana pois é o berço de costumes, hábitos, caráter, crenças e morais de cada ser humano, seja no contexto mundial, nacional, municipal ou familiar. Então, podemos dizer, como vai o lar vai o mundo, e também, o que é bom para a família é bom para o mundo.
Tal lar, tal mundo
Reconhecendo a existência e influência do pecado, sabemos que todos os lares não estão operando com as mesmas regras e propósitos com os quais um lar cristão opera. Aprender o que a Bíblia ensina sobre o assunto do lar é uma garantia de que atingiremos o alvo o qual Deus tem para nós na relação de família.
I. A ORIGEM DO LAR
A. Divina Gên 1:25-27; 2:7-8, 21-25
Gên 1:26, !Façamos?; v. 27, !criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou."; 2:7, !E formou o SENHOR Deus o homem do pó da terra?; v. 18, !far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele."; v. 22, !E da costela que o SENHOR Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão."; v. 24.
  • O matrimonio é de Deus (Heb 13:4; Mar 10:6-9). !Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á a sua mulher, e serão ambos uma carne." Mt 19:4-8; Mar 10:1-12. Jesus defendeu e aprovou o caso de Adão e Eva, como um casamento que veio de DEUS. Foi o único exemplo que Jesus citou sobre o casamento. É um casamento !feito no céu? ou aprovado, sim, por Deus. Não existia nenhuma igreja, nenhuma nação. Claro que não existia um cartório. MAS existia uma autoridade que não só estava de acordo com a existência da família, mas também era !responsável? pelo próprio casamento. Todo o casamento na Bíblia foi feito na presença da autoridade existente na época e/ou com a aprovação das famílias envolvidas. (Estudo pelo Pastor Steve H. Montgomery)
  • O lar é muito mais do que de um resultado de duas pessoas entrando numa união socialmente contratada. É algo misterioso e glorioso, criado pôr Deus e permanente que se realiza melhor dentro da estrutura que AQUELE, que o instituiu, estabeleceu. Como casamento não é acasalamento, o lar não é só ajuntamento de duas pessoas que consentem.
  • No começo da criação do nosso mundo, Deus proclamou que não é bom que o homem esteja só, e pelo homem Ele instituiu a família como centro da comunidade humana. Através da transição de culturas várias, a família existiu como uma sociedade natural que tem dado a alma de cada nação que era para ser nutrida e protegida pelo pai de cada família." (Weldon Hardenbrook, Recovering Biblical Manhood and Womanhood , p.378)
  • Levando em conta que o lar é algo feito por Deus, a responsabilidade de prestar contas a Deus vem junto com o privilégio de participar dele.
  • Podemos ver a ordem que Deus quer no lar. Deus criou um homem e uma mulher. Não foi um homem com duas ou mais mulheres, nem uma mulher com dois ou mais homens, nem homem com homem ou mulher com mulher. Deus fez um casal de um homem e uma mulher e deu um !uso natural? a cada um (Rom 1:26,27). De outra maneira será !torpeza? (Rom 1:27) ou !prostituição? (I Cor 7:2).
CADA PRIVILÉGIO TEM A SUA RESPONSABILIDADE
B. Para a glória de Deus - Sal 19:1; Jer 9:23,24; Rom 11:36; Col 1:16; Apoc 4:11; 5:12
O casal abençoado olha ao casamento como um meio de servir, adorar e dar glória a Deus. A felicidade do homem não é o alvo principal do lar, mas a glória de Deus é. A felicidade pessoal e a do lar é um produto de viver em acordo da vontade de Deus. O lar é o instrumento que uma família usa para dar glória a Deus e a felicidade no lar é dada por Deus quando o lar é feito dirigido em obediência aos princípios com os quais Deus o instituiu.
C. Ordenada
1. Antes de pecado
  • Tinha limitações. Gên 1:28,29; 2:15, 17.
  • Tinha trabalho. Gên 1:26; 2:15.
  • Tinha posições. I Tim 2:10-13.
  • Homem responsável. Gên 2:16,22; 3:6; Rom 5:12.
  • Mulher para ajudar. Gên 2;20-23; I Cor 11:3, 7-9.
2. Depois de pecado
  • As limitações foram amplificadas. Gên 3:17-19, 23.
  • O trabalho era aumentado e obrigatório. Gên 3:17-19.
  • As posições eram modificadas. Gên 3:16; I Tim 2:9-14
  • Homem responsável com suor. I Cor 11:3; Josué 7:22-26; Dan 6:24.
  • Mulher em submissão com dor. I Cor 14:34, 35, 40.
OBS: O Lar, sendo de Deus, e Deus sendo imutável, podemos já ver a necessidade de obediência aos princípios com quais Deus o instituiu. Estes princípios não vão mudar. Enquanto o homem esforça-se para submeter-se aos mandamentos de Deus, ele é abençoado grandiosamente por Deus e Deus está glorificado. Quando o homem, em rebeldia, esforça-se de fazer só a sua própria vontade é quando ele traz para si traumas e problemas sérios. Deus, no julgamento, vai ser glorificado mesmo assim. Essas bênçãos, pôr causa da obediência, ou traumas, pôr causa da desobediência, existem onde quer o homem esteja e assim afetando toda parte da sociedade.
II. AMOR NO LAR I COR 13:4-7
A. O Amor.
Deus é amor (I Jo 4:8), mas o homem não é. Deus manda o homem amar (Mar 12:30,31). Amor é essencial para um casamento, mas o casamento não depende no amor para continuar existente. É o amor que depende do casamento para existir. Casando Bíblica e socialmente retos dá um ambiente estável e permanente no qual pode crescer e amadurecer o amor. Casamento força o casal a serem determinados a vencer os tempos de dificuldade e desenvolverem níveis novos de amor e de entendimento.
Há três palavras distintas no Grego que são traduzidas pela única palavra amor em português popular. Eros significa amor no senso de paixão, sentimento e desejo; nossa palavra !erótico? vem dessa palavra. Essa palavra no grego nunca aparece no Novo Testamento, mas é o significado que é dado para o amor na maioria das vezes no ambiente social. Philía significa amor no senso de afeição, amizade e consideração humana; nossas palavras !filantropia? e !calor humano? vêm dessa palavra. Essa palavra é usada raramente no Novo Testamento e é traduzida !amigos? e semelhantes e nunca !amor?. Todos os casos no Novo Testamento que esta palavra grega é usada são os seguintes: Lu 7:6;12:4; 14:12; 15:6,9,29; 16:9; 21:16; 23:12; Jo 15:13-15; Atos 10:24; 19:31; 27:3; III Jo 14. Ágape significa amor que é medido por sacrifício. É essa palavra que é usada na maioria das vezes no Novo Testamento para descrever o amor de Deus e o amor que Ele cria no homem. É usada em Jo 3:16; Rom 5:5 e I Cor 13 entre outros. (The Christian Family, p. 126,127)
O conceito do amor que deve reinar no lar é aquele com qual Cristo ama a sua igreja. Este amor é visto no Seu sacrifício (?a si mesmo se entregou por ela?) e pelo resultado (?membros do Seu corpo, da Sua carne, e dos Seus ossos.") O amor verdadeiro terá união e harmonia como o resultado ou efeito. !Serão dois numa carne? significa muito além do ato do casamento. Mostra como serão eventualmente o casal, e os também no lar, emocional, mental e espiritualmente unidos. Mas isso só através do amor verdadeiro que procura ser um !salvador do corpo." Efésios 5:23,25,30 32.
B. O Amor e o lar diferenciados
  • ?No amor se vê só felicidade, no casamento se vê responsabilidade diante do mundo e da humanidade. Seu amor é uma possessão particular ; casamento é mais que algo pessoal, - é um status, um ofício." Dietrich Bonhoeffer, The Cristian Family, p.9. Amor é o porquê que deseja um lar. Lar é uma responsabilidade assumida por causa do amor. O lar fornece um ambiente seguro para o amor amadurecer. Tudo isso opera para a glória de Deus.
  • Sem o amor verdadeiro, pode houver uma família mas não pode houver um lar. O lar é o que dá o local no qual o amor verdadeiro cresce e amplifica. O amor é um servo do lar. Em Efésios 5:22-6:4, Deus não manda um casal se amarem ou os filhos obedecerem os pais para ter um lar. Ele dá os princípios de amor porque um lar existe já. Então, o amor acha sua expressão madura por causa da existência do lar. No lar é que se vê a necessidade das qualidades do amor expressas em I Cor 13: 4-7. Esforços têm que ser praticados para o amor ser o amor verdadeiro, e o ambiente onde este amor verdadeiro é exercitado é o lar, que por sua vez, requer o amadurecimento do amor verdadeiro, que logo firma a existência do lar mais ainda, e assim continuamente, tudo crescendo para a glória de Deus e o bem da família.
Casando e tendo filhos pode fazer uma família
Amando conforme a Bíblia transforma a família num lar
C. O amor e o respeito mútuo das posições
1. As posições que Deus estipulou para o lar. Essas posições que seguem no estudo existiram antes que o pecado apareceu no mundo entre os homens. Depois que o pecado veio as posições eram modificadas e amplificadas mas não eliminadas.
As posições são perfeitas e ordenadas por serem ordenadas por Deus. Há paz, harmonia e bênçãos abundantes com Deus quando as posições estão implantadas na prática do lar, mesmo hoje, com a presença do pecado.
a. Deus acima de todos
  • Tudo foi feito para a glória de Deus. Rom 11:36.
  • Tudo vem de Deus. I Cor 11:12.
  • Deus é a cabeça de Cristo. I Cor 11:3.
  • Cristo é a cabeça de todo o homem. I Cor 11:3
DEUS COM POSIÇÃO DE DIREITO
Só Deus é onisciente, onipotente, onipresente e juiz e por estes atributos, Ele é além de qualquer outro. Ele, e só Ele, por ele ser o único Deus vivo e verdadeiro, Ele deve ter o temor e obediência de todo o homem , !Porque Deus há de trazer a juízo toda a obra, e até tudo o que está encoberto, quer seja bom, quer seja mal? (Ecl 12:13,14).
DEUS COM POSIÇÃO DE LOUVOR
Por Deus ser a primeira causa de tudo (Gên 1:1; Col 1:17), Ele está na posição de ter todo !o poder, e riquezas, e sabedoria, e forca, honra e glória, e ações de graças ... para todo o sempre? (Apoc 5:12,13).
DEUS COM POSIÇÃO DE EXEMPLO
Deus é o exemplo principal para todos seguirem em todas as instâncias, e isso inclui o ambiente do lar. Efésios 5;25 os maridos devem amar a suas mulheres, !como também Cristo amou a igreja?. Em I Pedro 2:21-3:8, no contexto de Cristo padecendo por nós, !deixando-nos o exemplo, para que sigais as suas pisadas? as instruções para os do lar e da sociedade. !Semelhantemente, vós mulheres? (3:1), !Igualmente vós, maridos? (3:7) , !E, finalmente, sede todos de um mesmo sentimento, compassivos, amando os irmãos, entranhavelmente misericordiosos e afáveis? (3:8).
b. Homem sobre a mulher
  • O homem é a imagem e glória de Deus. I Cor 11:7.
  • O homem é a cabeça da mulher. I Cor 11;3; Efés 5:23
  • Como Cristo é a cabeça da igreja, o homem é do lar.
HOMEM COM POSIÇÃO DE EXEMPLO
Cabe ao homem a posição primária de exemplificar o amor no lar em todos os aspectos. Efés 5:25,26; I Jo 4:19. Em Efés 5:25, !Vós, maridos, amai vossas mulheres? é usada a palavra grega Ágape que significa amor que é medido por sacrifício. Então, o homem tendo o mandamento (Efés 5:25) e o exemplo de Cristo (I Jo 4:19; Efés 5:25) de amar na maneira que é vista pelo sacrifício dele para o bem do lar podemos ver o homem na posição de exemplo.
HOMEM COM POSIÇÃO DE RESPONSABILIDADE
Quando a mulher tomou e comeu o fruto no jardim do Éden, o homem é quem foi responsável por ter responsabilidade por ela. (Gên 3;6). I Timóteo 2:14 diz, !Adão não foi enganado, mas a mulher, sendo enganada, caiu em transgressão." mas em Romanos 5:12 é o homem que trouxe o pecado no mundo. A mulher pecou primeira, mas foi o homem que levou a primeira responsabilidade. Em I Samuel 3;13, Eli foi castigado pelos pecados dos filhos que mostra o pai é responsável pelo lar. OBS: O homem, antes do pecado, já trabalhou (Gên 2:15, 19) mas depois do pecado, o homem tinha que trabalhar para poder comer. O trabalho tornou-se obrigatório. Nisso, podemos ver que o trabalho não é pecado, mas a necessidade de trabalhar veio por causa de pecado. Antes do pecado, o homem não reclamou do trabalho, só depois.
c. Mulher sob o homem
  • Terá o teu desejo para o teu marido. Gên 3;16.
  • Será dominada. Gên 3:16; Efés %:22,24; I Tim 2:1`1-14.
  • A mulher é a glória do homem e criada por causa do homem. Gên 2;18,22; I Cor 11:7,9.
MULHER COM A POSIÇÃO DE PROTEGIDA
Gên 2:22, !E da costela?. A mulher não foi feita com parte da cabeça do homem para simbolizar o seu domínio sobre ele, nem feita com parte do pé do homem para simbolizar a sua escravização a ele, mas veio ela da costela do homem para simbolizar que ela é protegida pelo homem e próximo ao coração dele.
MULHER COM POSIÇÃO DE REALIZAÇÃO
A mulher tem a posição singular de ser tudo o que é necessário para dar assistência a ele quem foi feito na imagem e glória de Deus e a aquele que é o protetor dela. Quando a mulher faz tudo para ser uma ajudadora ao seu marido, Deus a abençoa com alegria na qual ela sente uma profunda realização. Ela, em submissão, está cumprindo a razão principal de ser criada.
MULHER COM POSIÇÃO DE SEGURANÇA
A posição de sujeição da mulher ao homem pode ser vista como uma bênção. O homem sendo a cabeça, ela não tem a responsabilidade primária do andamento do lar, das finanças, dos filhos, etc. Se ela tem uma cabeça sobre ela não há necessidade para ela preocupar-se a desenhar os traços para os planos futuros das a crianças, levar pessoalmente a conseqüência das decisões grandes ou ter o peso de dirigir o lar. A mulher é a ajudadora em todas estas tarefas, mas o peso da responsabilidade não é dela, é do homem.
MULHER EM POSIÇÃO ABENÇOADA
Deve ser entendida que a posição da mulher ser em sujeição ao homem não foi em conseqüência do pecado e da maldição do pecado. A sujeição existiu antes do pecado. Lembre que a mulher foi criada para ser uma ajudadora idônea ao homem. Nisso, se vê sujeição. Depois do pecado a mulher tem uma natureza pecaminosa e é essa que faz a sujeição ser difícil. Depois do pecado, a sujeição, junto com os outros aspectos da vida, foi multiplicada (Gên 3:16). Então, vendo que a sujeição ao homem não foi uma modificação de Deus por causa do pecado, mas o desejo primário dEle, a sujeição é vista como uma posição abençoada.
d. Os filhos sobre a autoridade dos pais
  • Os filhos têm responsabilidade de obedecer aos pais quando estão no lar. Êx 20:12; Efés 6:1-3; Col 3:20.
  • Os filhos têm responsabilidade de cuidar dos pais se estiverem em aflição. I Tim 5:4.
FILHOS EM POSIÇÃO SEGURA
Os pais responsáveis colocam os limites entre quais os filhos podem viver em segurança. Assim, os filhos têm parâmetros dentro dos quais sentem seguros. As crianças aprendem raciocinar na seguinte maneira, !os pais estão se preocupando comigo, por que então preciso temer algo mal !? Salomão tinha um pai assim, pois Salomão diz em referência ao seu pai em Provérbios 4:1-4, !Porque eu era filho, tenro na companhia de meu pai, e único diante de minha mãe. E ele me ensinava e me dizia: Retenha o teu coração as minhas palavras; guarda os meus mandamentos, e vive." Os pais de Salomão colocava limites para ele como filho.
Esse cuidado por parte dos pais para os filhos envolverá disciplina corporal pois não nasceu criança alguma, exceto de Cristo, que não necessite de correção. Provérbios 22:15 nos diz que a estultícia está ligada ao coração da criança e a Romanos 3:23 nos declara que !todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus? Nisso podemos ver que a disciplina corretiva é necessária. A disciplina correta não deixa de ser algo menos que corporal pois Provérbios 22:15 completa isso quando ensina sabiamente sobre a estultícia que está ligada ao coração da criança, !mas a vara da correção a afugentará dela." É certo que a sociedade já pensa diferente do que a Bíblia, dizendo que qualquer proibição do parte dos pais ou os em autoridade sobre os filhos pode danificar a personalidade em desenvolvimento, auto estimação, a maneira de criatividade e auto expressão da criança. Mas, as autoridades mundanas que se dizem sábias estão sem entendimento (II Cor 10:12; Prov. 21:30). A correção sábia e biblicamente administrada, pela natureza de si própria, !produz um fruto pacífico? (Heb 12:9-11). Verdadeiramente, o filho deixado a si, é a criança maltratada. Ver também Provérbios 23:13-15.
FILHOS COM POSIÇÃO DE PROTEÇÃO EMOCIONAL
De serem os pais responsáveis para os filhos cria um ambiente propício para os filhos. Eles podem desenvolver e crescer sem a quantidade de estresse que pode prejudicar o seu próprio desenvolvimento. Quando os pais são responsáveis para os filhos, e quando os filhos submetem-se ao cuidado dos pais, o tempo necessário para desenvolver as capacidades de raciocínio e de lógica será fornecido. Assim eles podem aproveitar das experiências dos outros pela observação antes de precisar ter as suas próprias.
FILHOS COM POSIÇÃO DE PROTEÇÃO ESPIRITUAL
Os Pais de um lar cristão, pelo exemplo de cultos domésticos e vida particular, ajudam os filhos a formar os hábitos sadios que levam às bênçãos com o Senhor. A necessidade de ter leitura Bíblica diária, contato constante com o Senhor pela oração e ter doutrinas Bíblicas estabelecidas são qualidades que os pais responsáveis e obedientes dão aos seus filhos. (Efés 6:4; Deut 6:6-9; Isa 38:19). Os filhos que são obedientes a tais pais, tenham para si uma proteção espiritual tremenda que torna ser um alicerce firme para suas vidas enquanto caminham nesta terra. Ver o exemplo de Timóteo em II Tim 1:5; 3:15-17
?O marido vive sob a autoridade de Cristo e é responsável a Cristo pela liderança e cuidado que dá à família. A esposa vive sob a autoridade do seu marido, e ela é responsável a ele pela maneira que guia o lar e cuida dos filhos. Os filhos vivem sob a autoridade dos dois pais. A autoridade sobre os filhos, entretanto, continua essencialmente uma. No gráfico acima, a linha que passa do marido pela caixa da esposa, quer mostrar que ela tem autoridade originando do marido. Ela exercita autoridade sobre os filhos em prol e no lugar do marido. Qualquer mudança desta ordem resultará em confusão, da qual não há cura senão um arrependimento que visa a volta à ordem original de Deus pelo lar." (The Christian Family, p. 18)
OBS: As posições que Deus estipulou para o lar são de níveis diferentes, mas o valor da pessoa não deve ser considerado diferente. A posição no lar não significa o grau do valor do bem ou mal da pessoa. Quer dizer, o homem não tem mais valor do que a mulher por estar acima dela em posição. Há igualdade no Senhor. I Cor 11:11,12; I Ped 3:7.
ALGUNS EXEMPLOS BÍBLICOS DA ORDEM DE DEUS PARA O LAR
Homem responsável para o lar
  • Positivamente · José. Mt 1:20-25; 2:13,14,19-23· Josué. Josué 24:15
  • Negativamente · Eli. I Sam 2;12; 3:13,14· Acabe. I Reis 21:5-7
Mulher em sujeição à sua posição
  • Positivamente· Sara. Gên 18:12; I Ped 3:5,6· a mulher virtuosa. Prov. 31:12
  • Negativamente · Jezabel. I Reis 18:4; 19:2; 21:25
Filhos sob a autoridade dos pais
  • Positivamente · Jesus. Lu 2;51· Timóteo. II Tim 1:5· Abel. Gên 4:4
  • Negativamente · Caim. Gên 4:3· Sansão. I Sam 14:2,3· Filho Pródigo. Lu 15:12,13,29· Lei. Deut 21:18-21
Vendo então as posições que Deus estipulou no lar podemos estudar a nossa atitude diante destas posições.
2. O respeito mútuo
a. O que é:
Respeito mútuo é aquele cuidado que um tem pelo outro em consideração da sua qualidade de autoridade e responsabilidade. Conduza a um exercício de amor verdadeiro visto em ações de respeito.
b. A necessidade de respeito mútuo:
Sem respeito mútuo pela posição da pessoa com qual se está casado, o amor entre o casal deixa de ser algo além de paixão, ou sentimentos imediatos. Com respeito mútuo pela posição da pessoa com qual se está casado, um alicerce firme está feito no lar para agüentar qualquer problema que pode vir enfrentar o lar. Este respeito mútuo das posições que Deus colocou no lar, primeiramente aprendido pelo casal e depois exercitado no lar, logo influencia os filhos que Deus traz para o lar, dando um exemplo de amor verdadeiro e maduro para eles saberem seguir o mandamento de Deus em respeito às posições nas quais Ele os tem colocado.
    ?Numa família cristã, numa escala menor, deve ser vista a sabedoria e sensibilidade de autoridade, a submissão à obediência, e a harmonia e firmeza de confiança mútua que vai fazer parte da nossa vida celeste? Dr. H.W.J. Thiersh (The Christian Family, p.10)
c. O mandamento do respeito mútuo - I Ped 3:1-7; 5:5
  • Mulheres - v.1, !sede sujeitas aos vossos próprios maridos?
  • Maridos - v. 7 , !coabitai com elas com entendimento
  • Jovens - 5:5, !sede sujeitos?
d. Os benefícios do respeito mútuo - I Ped 3:1-7; 5:5
  • Mulheres - v. 1, os maridos !ganhos sem palavra? - v.5 , ser adornadas.
  • Maridos - v. 7, !para que não sejam impedidas as vossas orações
  • Jovens/todos - 5:5, Deus !dá graça aos humildes."
e. O respeito em ação - I Ped 3:1-7; 5:5
  • Mulheres - v. 1, !sujeitas aos vossos próprios maridos?
  • Homens - v.7, !dando honra à mulher ?
  • Jovens/todos - 5:5, !revesti-vos de humildade?
Este respeito mútuo pode e deve vir dum coração de amor sem dúvida, mas ele deve ser vista no andamento do lar exteriormente nas boas maneiras de um pelo outro. Cortesia, palavras suaves e mansas, reconhecimento de trabalhos feitos ou de beleza física, um ouvido atento são empregados por quem tem respeito pelo outro. O respeito mútuo no lar é realmente ligado ao amor. Rom 12:9-21; Col 3:19.
f. O exemplo do respeito mútuo - I Ped 3:1-7; 5:5
  • Cristo é um exemplo para todos - I Ped 2:21-25. !v. 21, ?Cristo padeceu por nós? 3:18, !Cristo padeceu... mortificado, na verdade, na carne..."
  • Mulheres - Sara - I Ped 3:1-6. V. 1, !Semelhantemente? v. 6, ?obedecia a Abraão, chamando-lhe senhor ... fazendo o bem, e não temendo nenhum espanto."
  • Homens - Cristo - I Ped 3:7. V.7, !Igualmente vós, maridos coabitai com elas com entendimento, dando hobnra à mulher, como vaso mais fraco?
  • Jovens - I Ped 5:5, !Semelhantemente vós jovens, sede sujeitos aos anciãos?
É visto então que o amor que é necessário para todos mostrarem um ao outro no lar é o mesmo amor exemplificado por Cristo na sua submissão em obedecer até a morte para cumprir o desejo do Pai. Isto trouxe glória para o Pai e exaltação para o Filho. Essa mesma união frutificará no lar se as sementes de amor verdadeiro forem espalhadas com zelo e regadas com esforços freqüentes de respeito mútuo por todos no ambiente do lar. Que o amor de Cristo pelos seus eleitos para glorificar o Seu Pai seja evidente grandiosamente pelas atuações de amor e respeito mútuo entre cada participante do lar, em todas as instâncias!


Autor: Pastor Calvin Gardner
Fonte: www.PalavraPrudente.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário