sexta-feira, 25 de março de 2011

Espiritismo o melhor caminho? Parte 2

5.DIVISÃO DO ESPIRITISMO NO BRASIL

O Espiritismo, tanto o de origem européia, codificado por Allan Kardec, como o deorigem africana ou indígena, ou seja, candomblé, umbanda, xangô, pajelança e outros, sãoconjuntos de ensinamentos contrários à Bíblia.
Os que se entregam a essa prática, procuram, por diversos meios , entrar em contato comos espíritos de pessoas falecidas, movidas pela curiosidade e pelo desejo de "conversar" comelas e obter informações sobre acontecimentos "futuros".

No seio do cristianismo, os cristãos, segundo suas convicções e expressão de fé estãodistribuídos por várias denominações, ou seja, católica romana, episcopal, pentecostal,luterana, batista, etc.
No seio do Espiritismo isso também é válido.Os espíritas também se distribuem, não
por denominações, mas por correntes ou doutrinações.
Pois, no Brasil, o Espiritismo é dividido em cinco grupos principais:

UMBANDISTA: - Conhecido também como baixo espiritismo. Este grupo compreende:
Umbanda: é o nome da atual macumba. originou-se de escravos bantos, vindos da
África.
Quimbanda: é a famosa magia negra, trazida ao Brasil pelos colonizadores portugueses.
É também conhecido como espiritismo do livro de São Cipriano da capa preta.
Xangô: é outra forma de espiritismo afro-brasileiro.
Babaçuê: espiritismo de origem africana, influenciado pela pajelança.
Pajelança: ritual indígena realizado pelo pajé da tribo. A semelhança das sessões
espíritas, nela também ocorre o transe, as incorporações de espíritos e mensagens.
Catimbó: feitiçaria de origem européia, influenciada pelos indígenas e africanos.
KARDECISTA - Conhecido também como alto espiritismo.Este grupo compreende:
Kardecista Puro: segue as doutrinas de Allan Kardec.
Ruteirista e Ubaldista: seguem as doutrinas de João Batista Roustang e de Pietro Ubaldi,
respectivamente.
Emmanuelista: é influenciado pelos 'ensinamentos' de Emmanuel, o espírito guia' de
Chico Xavier.
Ramanista e Paganizante: seguem os ensinamentos do 'espírito guia" Ramatis e a
tendência espírita liderada por Carlos Embassahy, respectivamente.
OUTRAS TENDÊNCIAS: conforme o "líder" ou "espírito guia", como Yokanam, tia
Neiva, etc.
GRUPO RACIONALISTA - corrente fundada em 1910 por Luiz de Matos, inimigo do
Kardecismo.
GRUPO ESOTERISTA - divide-se nas seguintes organizações:
Rosacruz, Teosofia, Círculo Esotérico da Comunhão do Pensamento,
Organizações diversas tais como:
Ordem dos Iluminados, Legião da Boa Vontade, Ordem Esotérica do Mentalismo,
Gnosticismo, Logosofia e Cultura Racional Superior.
GRUPO CIENTÍFICO - espiritismo voltado para o estudo da paranormalidade.
Os Kardecistas não admitem ser confundidos com os umbandistas.Mas a verdade é que
Umbanda e Espiritismo são a mesma coisa.

A própria Federação Espírita Brasileira reconheceu essa igualdade.Eis o que foi escritoem seu órgão oficial de informação "O Reformador", em sua edição de julho de 1953, pág. 149:
"Baseados em Kardec, é-nos lícito dizer: todo aquele que crê nas manifestações dos
espíritos é espírita- ora, o umbandista nelas crê. Logoumbandista é espírita, mas nem todo espírita é umbandista, porque nem todo espírita aceita práticas de umbanda."
Eis os pontos comuns entre o Espiritismo e a Umbanda:
a) comunicado com os espíritos dos mortos, os "desencarnados";
b) a reencarnação;
c) sofrimento, como base para a evolução no progresso espiritual;
d) a prática da "caridade", que acelera esse progresso.

As pessoas que se esforçam para praticar boas obras, desenvolver-se na mediunidade,crendo que morrerão e reencarnarão diversas vezes e depois passarão a viver em outrosmundos como "guias de luz", ficarão bastante surpresos com o que o próprio Deus nos revelaem Ef 2:8-9:
"Porque pela Graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus;
não vem de obras para que ninguém se glorie."

Esses falsos "santos" ou entidades que baixam em centros espíritas, além de encher oespírito do ser humano de confusão e engano, fazem pesadas exigências a quem os procuramem busca de "favores", que sempre terminam levando as pessoas à escravidão espiritual e, oque é muito pior, jamais verão a face de Deus, pois não terão a vida eterna, segundo a própriapromessa divina.
Assim Deus nos revela em Deuteronômio 18:10-13:
"Não se achará diante de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou sua filha, nem
adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador deserpentes, nem necromantes, nem mágico, nem quem consulte os mortos, pois todo aquele que faz tal coisa, é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus, os lança diante de ti. Perfeito serás como o Senhor teu Deus."
E Deus ainda nos revela em Levítico 20:6:
"Assim disse o Senhor: se alguém se dirigir aos espíritas ou aos adivinhos para se
relacionar com eles, voltarei o meu rosto contra ele e o eliminarei do meio do meu povo.

6. O PENSAMENTO ESPÍRITA SOBRE A BÍBLIA

Em suas argumentações, os doutrinadores espíritas, usando geralmente uma linguagemreverente, citam textos bíblicos na ânsia de provar que suas doutrinas encontram apoio nostextos bíblicos e assim também se constituem parte do cristianismo.

Porém são capazes de negar imediatamente que a Bíblia é um livro inspirado por Deus ede rotulá-la como velha e ultrapassada, quando alguém cita um ou alguns dos muitos textosbíblicos que condenam as práticas e doutrinas espíritas.

Jamais haverá igualdade ou paralelismo entre conceitos brâmanes, hindus, budistas,espíritas e demais correntes, frutos da criação da limitada mente humana, com as revelaçõescontidas nas palavras do próprio Deus, único e Verdadeiro, através da Bíblia.

Sabemos porém, que existem espíritas sinceros que, entregues inocentemente a essas práticas, supõem estar obedecendo à vontade de Deus o observando seus mandamentos,quando na realidade estão negando o próprio Deus e desprezando seu amor e sua misericórdia.

Infelizmente são pessoas totalmente enganadas, pois supõem ter Kardec respeitado,durante todo o seu trabalho como codificador do espiritismo, a autoridade da Bíblia como aexpressão da Palavra de Deus.
A realidade, porém, é completamente outra.Eis o que escreveram e pregaram as
expressões máximas do espiritismo:
a) Na página 87 do livro "A Gênese", diz Kardec:

"A Bíblia, evidentemente, encerra fatos que a razão, desenvolvida pela ciência, nãopoderia hoje aceitar e outros que parecem estranhos e derivam de costumes que já não sãonossos."
b) Na página 308 do livro "Obras Póstumas", Kardec ainda ratifica:
"O espiritismo é a única tradição verdadeiramente cristã e a única verdadeiramente
divina e humana."

Que afronta a Deus! Como isso pode ser verdade, se o espiritismo nega inspiração dasSagradas Escrituras, a Santíssima Trindade, a divindade de Jesus, como Filho único de Deus,a possibilidade de perdão dos pecados, a existência de Céu e Inferno, o juízo Final, a Ressurreição e outras verdades bíblicas?

Para as pessoas incrédulas, que não conhecem as Escrituras, é "mais fácil" se tornaremespíritas, pois o espiritismo torna as coisas mais fáceis e cômodas porque, ensinando queDeus não criou o homem à sua imagem e sim uma multidão de espíritos atrasados,imperfeitos e necessitados de "evolução" - negando assim o texto bíblico do livro de Gêneses1:27 - mostra, através da "reencarnação", uma estrada repleta de chances para todos seaperfeiçoarem e "apagarem" as más ações cometidas em existências anteriores".
Sobre esta heresia, nos diz a Bíblia:
"O deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que não lhes
resplandeça a Luz do Evangelho da Glória de Cristo, o qual é a imagem de Deus." (2Co 4:4)

c) Em seu livro "O Evangelho Segundo o Espiritismo", Kardec, depois de declarar queos dez mandamentos são de caráter divino' por pertencerem a todos os tempos e países - e sópor este motivo seriam divinos! - nega a inspiração divina do Pentateuco, afirmando sobre orestante dos escritos mosaicos: "Todas as outras leis que Moisés decretou, obrigado que seriaa conter, pelo temor, um povo, em seu natural, turbulento e indisciplinado só a idéia de umDeus terrível para impressionar criaturas ignorantes... (FEB, edição de 1979, págs. 56 e 57)
Será que realmente as opiniões blasfemas e irreverentes de Allan Kardec sobre a Bíblia
nos ajudam a crer que ele realmente acreditava em Deus?

d) Ainda no livro "A Gênese", página 386, Kardec ataca também os evangelistas,afirmando que eles "ter-se-ão possivelmente enganado, quanto ao sentido das palavras deJesus, ou dado interpretação falsa aos seus pensamentos... "
e) No livro "À Margem do Espiritismo" (FEB, 3ª edição, 1981, pág. 214), do espírita
Carlos Imbassahy, fundador da corrente Paganizante, do Kardecismo, lemos:

"Nem a Bíblia prova coisa nenhuma, nem temos a Bíblia como probante. O espiritismonão é um ramo do cristianismo como as demais seitas cristãs. Não aceita os seus princípios na Escrituras. Não rodopia junto à Bíblia. A discussão, no terreno em que se acha, seria ótima com católicos, visto como católicos e protestantes baseiam seus ensinamentos nas escrituras.Mas a nossa base é o ensino dos espíritos, daí o nome espiritismo."

Este é realmente um espírita autêntico, pois tem consciência do seu paganismo, do seu ateísmo, e assim assume essa sua postura, que é a verdadeira do espírita: contrária a todo e qualquer ensinamento bíblico, pois ignora o poder de Deus e sua infinita misericórdia.

Na França, León Denis, sucessor de Kardec na continuação e divulgação de suas idéias,escreveu vários livros, dentre eles, o "Cristianismo e Espiritismo" muito lido e apreciadopelos espíritas brasileiros.Vale ainda salientar que este doutrinador espírita francês, por suaspublicações, recebeu o título de "o filósofo inconfundível do espiritismo".Eis o que eleescreveu em "Cristianismo e Espiritismo" em sua 5ª edição, pág. 130:

"A Bíblia não pode ser considerada produto da inspiração divina."Ela é "de origempuramente humana, semeada de ficções e alegorias, sob as quais o pensamento filosófico sedissimula e desaparece ao mais das vezes."

f) finalmente , eis que foi publicado pela FEB - Federação Espírita Brasileira - atravésdo seu órgão oficial"O Reformador" no fascículo de janeiro de 1953, na página 13, sobre aBíblia:

"Do Velho Testamento,já nos é recomendado somente o Decálogo, e do NovoTestamento apenas a moral de Jesus;já consideramos de valor secundário, ou revogado esem valor algum, mais de 90% do texto da Bíblia."

É esta a religião que muitos doutrinadores brasileiros diz ser cristã, que é "simplesmentea volta ao cristianismo primitivo , sob as mais precisas formas", conforme afirmaram Kardece vários de seus continuadores?

Os espíritas devem se conscientizar de que a Bíblia não é um simples livro repleto decuriosidades e fatos históricos e sim a Palavra de Deus.A verdade nela contida permanecerácomo o firmamento do céu, como bem se expressou o salmista no Sl 119:151-152:
"Tu estás perto, ó Senhor, e todos os teus mandamentos são a verdade.Para sempre, ó
Senhor, está firmada a tua palavra no céu."

Os espíritas devem também saber que "toda a Escritura é inspirada por Deus e útil parao ensino, para a repreensão, para a correção,para a educação na justiça." (2Tm 3:16). Sãoinjustas, enganosas e inspiradas pelo demônio as afirmações que põem em dúvida a inspiraçãodivina da Palavra de Deus:
"porquenunca jamaisqualquer profecia foi dada por vontade humana, entretanto
homens falaram da parte de Deus movidos pelo Espírito Santo." (2Pd 1:21)

CONCEPÇÕES ESPÍRITAS
1 - A SANTÍSSIMA TRINDADE VISTA PELO ESPIRITISMO


Segundo o espiritismo, Deus não passa de um ser incapaz de julgar suas criaturas comjustiça, pois Ele tolera sempre o pecado e procura dar um "jeitinho", através da"reencarnação", de "passar a mão" sobre a cabeça de todos, perdoando-lhes.Este é o tipo deDeus em que o diabo quer que a humanidade creia. É assim que o espiritismo considera Deus, pois é assim que se constata no livro de León Denis, "Depois da Morte",na pág. 114:
"Deus é infinito e não pode ser individualizado, isto é, separado do mundo, nem
substituir à parte." Isto é uma afronta e uma tentativa de anular a pessoa de Deus.

Quanto à existência da Santíssima Trindade, os espíritas negam ou simplesmenteignoram, como faz Allan Kardec.Assim foi publicado no Jornal Espírita, na edição deMarço/1953-Rj:

"Há mais do que uma pessoa em Deus?" Obtendo como resposta: "Não, a razão nos dizque Deus é um ser único, indivisível; que o Pai celeste é um só paratodos os filhos do Universo."

Aí está a negação da Santíssima Trindade. 0 espírita Rangel Veloso, em seu livro"Pseudos Sábios ou Falsos Profetas",Ed. 1947, pág. 34, assim se expressa ao declarar terouvido em centro espírita a concepção panteísta de Deus:

"Deus é uma folha de papel, rasgadinha em milhões, bilhões e não sei quantas maisdivisões. Lançados esses pedacinhos de papel no Universo, cada pedacinho de papelrepresenta um homem e um ser existente, e todos reunidos, formando o todo, é Deus."

Este não e o deus que nós cristãos, conhecemos ao longo de toda a história dahumanidade.Não é o mesmo Deus que nos revelou através de Moisés e que disse: "Eu sou oque sou". (Ex 3:14)

2. A CRIAÇÃO DO HOMEM E O PECADO ORIGINAL
Em Gn 1:26 aprendemos que Deus fez o homem à sua imagem e semelhança.

No "Livro dos Espíritos", de Allan Kardec, à página 112,lê-se que o ser humano não foicriado segundo o que afirma a Bíblia, mas afirma que "Deus criou todos os espíritos simples eignorantes, ou seja, sem conhecimento."
Infelizmente os seguidores de Kardec assimilam esta afronta a Deus, inspirada pelo
demônio, e, mergulhados na escuridão, seguem os passos do seu doutrinador.
Curiosamente, o próprio Kardec em seu livro "A Gênese",Ed. 1985, à pág. 60,assim
define os atributos de Deus:
"Deus é, pois, a inteligênciasuprema e soberana, é único, eterno, imutável, onipotente,
soberanamente justo e bom, infinito em todas as perfeições, e não pode ser diverso disso."

Como poderá o cristão conceber essa sua definição enganosa, se ele mesmo declarou queDeus criou-nos como espíritos atrasados, sujeitos a tantos vexames e aspectos ridículos nocaminho da perfeição?

3.O QUE O ESPIRITISMO DIZ SOBRE OS ANJOS
Para o espiritismo não existem anjos nem demônios, como nos ensinam as Sagradas
Escrituras.

Segundo o "Livro dos Espíritos" questões 128 a 131, os anjos seriam espíritos evoluídospuros, ou seja: Deus os criou inicialmente ignorantes e rudes, e no difícil caminho doaperfeiçoamento, passaram pelos reinos mineral, vegetal e animal,entraram no corpo demacacos, evoluíram até chegarem ao estado de seres humanos, e depois de reencarnareminúmeras vezes, tornaram-se espíritos de luz.
Isto significa dizer que Nabucodonosor, Nero, Herodes, Hitler e outros terríveis homens
sanguinários um dia serão anjos ...
E até os demônios teriam também outra oportunidade de novamente estar diante do trono
de Deus, se o exposto neste livro de Kardec expressasse a verdade.

3 comentários:

  1. É bom salientar que tudo é apenas uma questão de opinião religiosa. O espiritismo, tais como tantas outras doutrinas tenda se achegar a Deus a sua maneira tal como as demais que se dizem verdadeiras. É bom salientar que a Biblia não é a palavra de Deus, Ela, como um livro Sagrado contém a palavra de Deus, mas não é a palavra de Deus. O Alcorão, para o islâmico é a verdadeira palavra de Deus, mas para nós cristãos ele não é a palavra de Deus, pois o alcorão contém a palavra de Deus, mas não é a palavra de Deus. O Bhagav Gita, para o hindu é a verdadeira palavra de Deus, mas na verdade ele não é a palavra de Deus, pois apenas contém a palavra de Deus. Tudo é uma questão de opinião religiosa.
    Carlos

    ResponderExcluir
  2. Meu querido , quero agradecer pela leitura e comentário, mas gostaria de avisá-lo que infelizmente você caiu no argumento filosófico e enganoso de nossos dias, o relativismo.
    Argumento este que é tão pregado pelo ecumenismo religioso e pela mídia. HÁ uma só verdade no universo, uma verdade imutável e invariável, um só caminho até Deus, uma só Palavra da verdade. Se não fosse assim, todo o nosso esforço filosófico em busca da verdade seria inútil . Já que de acordo com sua opinião não existe uma verdade absoluta e invariável e depende do ponto de vista... Reflita comigo, onde estaria o mundo se não ouvesse uma verdade ? Todos andando de acordo com sua visão e opinião, ovelhas sem pastor, cada um pelo seu próprio caminho? Você não acha isso caótico?

    Mas como saber que a Bíblia é a Palavra de Deus?

    A Bíblia responde a todas as perguntas feitas pelos homens, todas , Todas!!
    Ela esgota e ultrapassa o que os Filósofos chamam de verdade. Pois de acordo com o conhecimento humano adquirido atravéz dos tempos a Filosofia chegou a distinguir cinco conceitos fundamentais da verdade: a verdade como correspondência, como revelação, como conformidade a uma regra, como coerência e como utilidade.
    A Bíblia esgota a TODOS.
    Por isso digo, a Bíblia É A PALAVRA DE DEUS, e tudo que a contraria é MENTIRA e ENGANO.

    Espero ter ajudado.

    ResponderExcluir
  3. A Biblia tem Autoridade divina ( Mt 4.4, 7, 10)
    Indestrutibilidade ( Mt 5.17,18)
    Infabilidade (Jo 10.35)
    Supremacia absoluta ( Mt 15.3-6)
    Inerancia dos fatos ( Mt 22.29 ; Jo 17.17)
    Confiabilidade histórica ( Mt 12.40 ; 24.37-38)
    Precisão cientifica (Mt 19.4-5 ; Jo 3.12)

    O livro mais traduzido para todos os idiomas, mais lido, que atravessou governos, impérios, dinastias, perseguições, guerras, conflitos religiosos, e ainda está em primeiro lugar.
    O livro mais estudado, pesquisado exaustivamente por cientistas, arqueólogos, geólogos, palenteólogos, médicos, lideres espirituais,historiadores, teólogos, enfim. capitulo por capitulo, linha por linha, e nada foi constestado e provado a sua ilegimidade.

    Leia o livro " E a Biblia tinha razão" do arqueólogo alemão
    Wernner Keller.


    A maior prova que a Bíblia é a Palavra de Deus e digna de confiança, está no cumprimento de Suas profecias. Todas as profecias Messianica se cumpriram e todas as profecias do livro de Daniel que profetizou todos os reinos que viriam milênios a frente se cumpriram a risca.

    Todas a críticas a ela atribuídas foram respondidas pela arqueologia e pela papirologia. No Livro de Archer, "Merece Confiança o AT? prova que todos os livros de Daniel, Isaías entre outros profetas maiores e menores foram escritos muito antes de qualquer profecia acontecer, desmentindo a teoria mais rídicula dentro da teologia chamada de Javista, Pietista, Eloista e Sacerdotal juntamente com a tal chamada profecia depois do evento (vaticinium ex eventu).

    Daniel que foi escrito 600 a.C profetizou eventos que aconteceram em sua época e século após século até chegar a nós. A última profecia de Daniel que falta cumprir é a 2º Vinda de Cristo, pois a primeira já se cumpriu dentro das profecias das 70 semanas.

    Isaías que foi escrito 700 a.C profetizou sobre como Jesus nasceria e como ele viveria nessa Terra e como morreria dentre tantas outras profecia que se cumpriram.

    Esse assunto contém muitas evidência e as maiores provas racionais para sua pergunta são as profecias e os achados arqueológicos que comprovam a existência de cidade e lugares que o homem moderno sempre duvidaram e criticaram!

    A MAIS IMPORTANTE DE TODAS AS PROVAS É A TRANSFORMAÇÃO DE VIDA QUE CAUSAM NAS PESSOAS QUE ENTRAM EM CONTATO COM AS ESCRITURAS, SE TORNAM SERES HUMANOS MELHORES DO QUE ERAM ANTES...!!!

    ResponderExcluir